7 de set de 2012

A graça de Deus: favor imerecido ao pecador

"E, quando acabaram de cumprir tudo segundo a lei do Senhor, voltaram à Galileia, para a sua cidade de Nazaré. E o menino crescia, e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele". Lucas 2:39-40. 

Pregação: 02/09/2012 
Ministro: Pr. Rico 
Texto: Elaine Lisbôa

Você já parou para refletir a respeito da graça de Deus? A Bíblia nos mostra que essa graça é um favor concedido por Deus ao homem de maneira completamente imerecida (2 Tm. 1:9), no entanto, na passagem em referência desta mensagem vemos que o próprio Senhor Jesus recebeu esse favor enquanto ainda estava crescendo.

É impressionante ver que, de todas as formas, Jesus se despiu de Sua divindade, se esvaziou de toda a Sua glória, nasceu de uma mulher comum – porém serva fiel -, buscou o conhecimento das Escrituras Sagradas e sabia que precisaria desse favor do Pai para cumprir o propósito pelo qual veio. Você já parou para pensar o quanto precisa da graça para permanecer em pé?


Muitos cristãos estão há anos no Evangelho, nunca pediram graça ao Senhor, entretanto constantemente pedem poder. Jesus nos mostra que, bem antes de iniciar seu ministério - singular por tão grandes feitos e maravilhas – buscou uma preparação preliminar: estudou as Escrituras e cresceu se enchendo da graça do Pai. Então, por que buscamos o poder antes das etapas anteriores? E ainda há um critério para obter esse favor: a humildade.

"Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes". Tiago 4:6b. 

O servo sem graça não vai muito longe. Ele precisa que Deus o ajude sem levar em conta todos os seus pecados e transgressões, os altos e baixos, a incredulidade e a desobediência. Vejamos com Jesus os resultados de uma vida cheia da graça:

A graça traz paciência – O homem tem por hábito tomar atitudes precipitadas, mas quem possui a graça tem paciência para esperar o momento certo. Jesus assistiu por anos pessoas endemoniadas, sofrendo, doentes e desamparadas, no entanto, sabia que não era o momento certo de iniciar Seu ministério.

A graça evidencia os sinais – Deus envia sinais para mostrar o momento certo de agir; e esse sinal não traz dúvidas, muito pelo contrário, traz certeza. Jesus teve o sinal antes de iniciar Seu ministério com o próprio João Batista, que o reconheceu no instante imediato que viu “o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” (Jo. 1:29).

A graça ajuda a fazer a escolha certa – O sinal é enviado, mas é necessário saber a escolha certa a tomar para não afetar o plano de Deus por conta de decisões erradas. O ministério de Jesus foi feito de decisões e o homem foi criado para tomar decisões. A graça traz sensibilidade, discernimento e auxilia no livre arbítrio para ajudar nas situações.

A graça ajuda a suportar a pressão – A vida humana é feita de cobranças, e sem a graça de Deus é muito difícil enfrentá-las. Jesus precisou da graça para suportar as calúnias, as desconfianças e os questionamentos; sendo incentivado a desistir várias vezes. A graça ajuda o cristão a aguentar a hora da provação, ajudando-o a passar pela prova dando glórias a Deus.

A graça traz dinamismo para fazer a obra – Muitas pessoas se perguntam como os servos de Deus conseguem cumprir com todos os seus compromissos pessoais, familiares e profissionais e ainda assim se dedicar à obra, isto é sinal de graça. Jesus trabalhou sem descanso, sem dormir e comer direito. Deus concede vigor, permitindo que o cristão viva em um ritmo que o homem natural não aguentaria.

A graça nos aproxima de Deus - Ela nos faz ver quem somos e o quanto precisamos dEle para prosseguir. Peçamos diariamente ao Senhor para que continue a derramar sobre nossas vidas esse maravilhoso favor, pois sem a graça, não há esperança para a humanidade, muito menos para nós, que somos completamente dependentes desse amor.

Um comentário:

  1. otima pregação,parabéns ao Pr.Rico
    Pr.Rosivaldo Aguiar
    Igreja Batista Redenção
    http//:batistaredencaoba.blogspot.com

    ResponderExcluir