29 de ago de 2012

Para ter uma família abençoada, esteja na direção de Deus

"E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra". Gênesis 12:3. 

Pregação: 19/08/2012 
Ministro: Pr. Rico 
Texto: Elaine Lisbôa 

A família é o contexto de toda a história da humanidade e do olhar especial de Deus. A promessa feita a Abraão sobre a vinda do Messias nos deixa claramente evidente o quanto o Senhor se preocupa com a família. Seria através da benção liberada à família de Abraão que Deus derramaria Sua graça às demais do planeta Terra.

É claro que a salvação, a fé e a escolha são individuais, mas podemos observar nas histórias bíblicas o quanto Deus considera a família importante. Por amor a Noé, o Todo Poderoso conservou em vida a família do patriarca em meio ao maior desastre que o planeta pôde contemplar (Gn. 6:18). Por consideração a José, Deus também abençoou a Potifar, capitão da guarda do Faraó (Gn. 39:5), e da mesma forma à família de Obede-Edom, que abrigou em sua casa a arca da aliança, colhendo para si e para sua família as providências do Senhor (2 Sm. 6:12).

Sabendo de tal importância, Satanás tenta de todas as formas destruir o nosso lar, local onde recebemos instruções de moralidade, caráter e fé. A família é um constante alvo do inimigo e isto não é uma simples coincidência. Muitas vezes nos enganamos ao pensar que Deus não se importa com nossas casas. Ele está atento e pronto para abençoar as nossas famílias.

Uma família abençoada por Deus recebe: 

Provisão: As necessidades diárias são supridas e o pouco é multiplicado.
Proteção: Satanás não consegue subsistir ao poder da oração das famílias. Ele não é capaz de passar pelas muralhas de proteção de Jeová!

É necessário lembrar que as benção do Senhor eram liberadas às famílias por amor aos seus filhos. Portanto, se quisermos que Deus ajude os nossos parentes, precisamos nos colocar na brecha e vivermos como filhos legítimos.

O que leva uma família para longe da presença de Deus? A falta de direção! 

Podemos observar pelo menos quatro tipos de direções que as famílias podem seguir:

Direção errada: Pessoas que insistem em permanecer no caminho errado, tomando caminhos completamente contrários à vontade de Deus. Se a sua família está nessa direção lembre-se: Geralmente quem segue na direção errada está perdido.

Direção dividida: Cada um segue seu próprio caminho, sem se importar com as decisões dos outros. 

Direção humana: Famílias conduzidas pela tradição. Entendem que se as gerações anteriores seguiam determinado caminho, todas devem manter o ritualismo.

Direção de Deus: Esse é o único caminho certo a se seguir, onde não nos deixamos influenciar pelo nosso próprio coração, pela opinião dos outros ou pelo o que a própria sociedade impõe como plausível.

Para seguir a direção de Deus é preciso: 

Definir para onde quer levar sua família: O cristão deve conquistar a confiança de sua casa, atentando-se sempre para disponibilizar a ela orientações de Deus aos assuntos do dia a dia. Pergunte ao Senhor quais projetos Ele tem para o seu lar e a partir disso defina os sonhos e o principal alvo a ser atingido.

Estar debaixo da bênção de seu pastor: Converse com seu pastor e conte a ele o que tem enfrentado. Deus o colocou em sua vida para orar, cuidar de você e orientá-lo na tomada de decisões. A rebeldia nos leva para fora da direção de Deus. Valorize essa benção.

Lutar pela comunhão de sua família: A falta de comunhão da família gera atrofiamento, por isso, trabalhe pela união da sua casa, suportando as dificuldades uns dos outros, buscando sempre a paz do Senhor através da oração, do clamor e do jejum. Se todos estiverem unidos, a direção de Deus vai ser tomada pela sua família.

Nenhum comentário:

Postar um comentário