2 de abr de 2012

5º Dia – Criado para ser eterno

Discipulado “Uma Vida com Propósitos”
Data: 31 de Março de 2012
Local: Rua Basílio Machado, 123 – Jardim Tupã.

Versículo da semana: “Deus tem [...] cultivado a eternidade no coração humano”. Eclesiastes 3:11.

Muitos se enganam ao pensar que esta vida é tudo o que temos. A Bíblia nos revela que ela nada mais é do que uma preparação para a vida na eternidade. O homem foi criado por Deus para ser eterno e, por isto, possui um instinto que anseia pela imortalidade.

Ao nos deparamos com a morte de alguém, mesmo tendo a consciência de que se trata de algo natural, que acontecerá com todo mundo algum dia, temos a tendência de pensar o quão injusto e anormal é aquela situação. Por quê, afinal, precisaríamos ter passado tantos anos na companhia de alguém se um dia ela seria tirada de nós?

Essa sensação de injustiça e de que aquilo não é natural se trata do próprio instinto que o Senhor colocou em nós, pois fomos criados para estarmos em contato com o nosso Deus por toda a eternidade.

Nosso corpo é uma habitação temporária

Essa “casa terrestre” que vivemos hoje (fadigada, cansada, sujeita a doenças, ao envelhecimento...), é o resultado de tudo o que o pecado nos trouxe. Mas a Bíblia nos diz que, se morrermos com Cristo, esta barraca será transformada em “edifício” e nunca mais passaremos por estas aflições, pois estaremos nos céus eternamente com o Senhor.

“Sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos da parte de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus”. 2 coríntios 5:1.

Mas, como sabemos, para herdarmos esse “edifício” eterno precisamos seguir com determinação a porta estreita que conduz à salvação. “Seu relacionamento com Deus aqui determinará seu relacionamento com Ele na eternidade”. Tragicamente, muitos terão de suportar a eternidade sem Deus, porque escolheram viver sem Ele nesse mundo.

Quando entendermos plenamente essas coisas:

· Viveremos à luz da eternidade;
· Mudaremos a forma de lidar com relacionamentos;
· Problemas, tarefas e projetos não terão mais tanta importância;
· Nossos valores serão mudados;
· Utilizaremos nosso dinheiro de maneira mais sábia;
· Daremos mais valor às pessoas que estão ao nosso lado;
· Não buscaremos mais viver segundo modismos e valores populares.

Paulo, tendo consciência do seu propósito de vida, nos relatou que antes de sua conversão muitas coisas deste mundo eram importantes para ele, mas após conhecer o que Cristo fez, tudo perdeu o valor.

“Mas o que para mim era lucro, considerei-o perda por causa de Cristo”. Filipenses 3:7.

Seus atos terão implicações eternas:

A morte é apenas uma transição para a eternidade. Tudo o que fizermos aqui terá consequências eternas.

Não sabemos como será a nossa vida na eternidade, mas pela Palavra temos o conhecimento de antimão que, a todos nós que morrermos com Cristo, nos reuniremos com nossos amados irmãos fiéis, seremos libertos de toda dor e sofrimento, recompensados por nossa fidelidade neste mundo e designados para um trabalho que apreciaremos realizar.

“Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam”. 1 Coríntios 2:9.

“Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo”. Mateus 25:34.

Vale a pena reproduzir o trecho do última página do livro “Crônicas de Nárnia”, que ilustra bem o que estamos falando:

“Para nós, este é o fim de todas as histórias [...]. Para eles, porem, este foi apenas o começo da verdadeira história. Toda a vida deles neste mundo e todas as aventuras [...] haviam sido apenas a capa e a primeira página do livro. Agora, finalmente, estavam começando o Capítulo Um da Grande História que ninguém na terra jamais leu: a história que continua eternamente e na qual cada capítulo é melhor do que o anterior”.

Pense com mais frequência na eternidade

Apesar de parecer mórbido, é necessário pensarmos com mais frequência a respeito de nossa morte. Somente um tolo passaria pela vida despreparado para o que todos sabemos que acabará acontecendo.

Devemos pensar mais a respeito da eternidade. Da mesma maneira que a criança fica no útero da mãe aguardando e se preparando para o momento certo de vir a esse mundo, devemos nos preparar para a eternidade.

Aos que mantém um relacionamento com Jesus não precisa temer a morte, ela será apenas o nascimento da sua nova vida, na eternidade.

“Mas o conselho do Senhor permanece para sempre, e os intentos de seu coração de geração em geração”. Salmos 33:11.

“Pois não temos aqui cidade permanente, mas buscamos a vindoura”. Hebreus 13:14.

Versículo para memorizar:


“Este mundo está desaparecendo juntamente com tudo o que ele almeja. Mas, se você faz a vontade de Deus, viverá para sempre”. 1 João 2:17. NLT.

Uma pergunta para meditar:


Já que fui feito para ser eterno, qual a única coisa que hoje devo parar de fazer e qual a única coisa que devo começar a fazer?

Nenhum comentário:

Postar um comentário