7 de abr de 2012

O Caráter Cristão: Os Frutos do Espírito

“Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança”. Gálatas 5:22.

Em Gálatas 5:22 vemos as virtudes do caráter de Jesus. Essas virtudes devem fazer parte da vida de todo o cristão, que deve possuir o caráter de Cristo. A prova de que nosso caráter foi transformado se dá quando nosso comportamento reflete essas virtudes em nosso dia a dia.

Quem tem o caráter de Cristo tem amor, alegria, paz, fé, paciência, domínio próprio; é benigno, bondoso e manso. Se o Espírito Santo não estiver habitando em sua vida, a sua frutificação não será total, e as pessoas ao seu redor não perceberão a presença de Cristo dentro de você.


Amor: Caridade

A definição completa de amor vem de Deus. Deus é amor e Jesus é a personificação desse amor, logo, não há amor sem Deus. Não somos capazes de amar estando longe de Deus. O ser humano só é capaz de amar aqueles que lhe amam primeiro.

O cristão deve amar até mesmo aqueles que o maltratam, odeiam e perseguem. (Lucas 6:32, 35), pois do contrário, não estará fazendo a diferença.

Com freqüência a Bíblia traduz o termo amor como caridade, porque esta é a realização do bem motivada pelo amor. Amar é uma atitude!



Gozo: Alegria

A alegria cristã não depende das circunstâncias, pois é produzida em nossa vida pelo Espírito Santo que habita em nós. O crente deve refletir em seu rosto a alegria do Espírito que atrai as pessoas para perto de si.

Algumas razões da alegria do crente:
  • Deus (pois ele é a fonte de toda a alegria (Salmos 43:4);
  • A salvação (a certeza que pela fé seremos salvos e herdeiros do céu (Isaías 61:10);
  • Atos poderosos de Deus (o agir do Senhor na vida daqueles que O amam e O servem (Atos 3:6-8);
  • O Espírito Santo (Sua presença em nós todos os dias (Atos 11:24).


Paz

A paz de Deus é diferente da paz do mundo. O fato de Deus estar no controle de sua vida, e você estar forte e inabalavelmente convencido é que você tem a base necessária para experimentar o que é a paz.

A paz de Deus:
  • Transcende as circunstâncias. Ela está conosco mesmo nos momentos de dor e sofrimento.
  • Excede todo o entendimento: Aquele que não é de Deus não compreende a paz dEle.
  • Cristo é a nossa paz: A morte de Cristo em nosso lugar foi a fim de que tivéssemos paz com Deus por meio da justificação pela fé.


Longanimidade: Paciência para esperar

A pessoa em quem o Espírito Santo está produzindo o fruto da paciência está aprendendo a esperar no Senhor sem perder a esperança.

Hoje em dia as pessoas não querem esperar nada, querem tudo de imediato, por isso, muitas vezes, alguém que é paciente é taxado de lerdo ou até de bobo, mas a paciência faz parte do Fruto do Espírito.

Temos como exemplo o famoso Jó.



Benignidade e Bondade para ajudar

O oposto de benignidade é a malignidade. A benignidade está ligada ao sentimento, significa excelência de caráter, pensar bem a respeito das pessoas. Já o oposto da bondade é a maldade. A bondade está ligada a qualidades exteriores, falam de ação e da atitude.

Deus conhece os nossos corações e sabe quando nossas intenções são verdadeiras. Muitos são benignos e gentis apenas da boca para fora. Isto não é ser benigno ou bondoso. São pequenos gestos que fazem toda a diferença, como por exemplo, cumprimentar os irmãos que ficam na recepção da igreja, pedir licença, dizer obrigado, não sujar a igreja... Essas pequenas e simples atitudes demonstram o amor de Cristo em nós.

Então, benignidade possui uma linha tênue com a bondade. Se pensarmos benignamente, consequentemente agiremos com bondade.




Fé: A fidelidade do crente

Fé é a certeza das coisas que se esperam e a prova das coisas que não se vêem (Hb. 11:1). A fé como fruto do Espírito está ligada à fidelidade. Por meio dela expressamos a Deus que Ele pode contar conosco e confiar em nós.

A fé abrange a integridade, a fidelidade, a lealdade, a honestidade e a sinceridade. Você deve ser fiel nos dízimos e nas ofertas, no tratamento aos seus semelhantes, no relacionamento com seus pais, no respeito aos líderes...



Mansidão

Mansidão é serenidade, brandura nas palavras e na voz. Os aspectos da mansidão são: submissão, disponibilidade para aprender, ponderação e autocontrole. Quando somos mansos, somos submissos à vontade de Deus, estamos dispostos a aprender e somos atenciosos mostrando consideração, moderação, tranqüilidade, atenção ou cuidado com os outros.

Sabe aquela situação que armaram para você na qual, com certeza, a sua reação não seria a de ficar calado e você ficou? Já era o caráter manso de Cristo trabalhando em sua vida.



Temperança: Disciplina

A temperança está atrelada a controle. O excesso e a falta não podem estar presentes em sua vida. Sua vida deve ser disciplinada. Para a sua vida ser disciplinada, deve seguir os preceitos bíblicos e agir de acordo com a vontade de Deus.

Se você for uma pessoa disciplinada está bem próximo da temperança. Tenha controle sobre si mesmo, exerça força, poder e domínio sobre seu ego. Conte com a ajuda do Espírito Santo.

Onde exercer controle: na língua, nos desejos amorosos e nos hábitos cotidianos (uso do tempo, da mente e da alimentação).

Bibliografia Base
Revista "O caráter cristão" - Juvenis - Lições Bíblicas
Produzido pela CPAD

Nenhum comentário:

Postar um comentário