4 de jan de 2012

20ª Aula de Teologia - Israel no Deserto do Sinai

Estudo realizado pelo Instituto Cristão de Pesquisas.

Deus conduz o povo de Israel para o deserto do Sinai por três razões:

1º. Deus queria curar, tirar o espírito de escravidão do Seu povo, para isto precisava treiná-los espiritualmente.

2º. Deus era a única saída para a nação, porque no deserto não havia formas humanas para a sobrevivência. Ali não havia mantimentos ou vestiduras para que pudessem resistir por muito tempo. O Senhor queria que todos dependessem 100% dEle.

3º. Deus queria formar uma nação forte, que confiava no nEle plenamente.

Moisés sobe ao monte do Sinai e recebe a Lei (10 mandamentos) do Senhor. Ele fica no monte recebendo as instruções de Deus por volta de 14 meses e 20 dias. Quando retorna, o povo já havia criado um bezerro de ouro para adorar como deus.

Moisés então novamente toma as rédias do povo, os instrui com os mandamentos do Senhor e, agora com a nação novamente depositando a sua fé no Deus Vivo, envia 12 espias para analisar as condições do povo que habitava a terra de Canaã.

Quando os espias retornam, 10 ainda mantém a condição de covardia pela escravidão. Somente Josué e Calebe demonstram força, coragem e confiança de que Deus iria na frente para guerrear suas batalhas. Em função desses 10 que não creram, e pela falta de confiança do povo em Deus, eles completam 40 anos andando em círculos pelo deserto.

Toda esta geração de pessoas morrem no deserto. Somente agora, com a segunda geração daquele povo, e Josué e Calebe, o Senhor os prepara para conquistar a terra prometida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário