1 de mar de 2011

EUA enviam navio de guerra para costa da Líbia

Fonte: Estadão | 01.03.2011

Embarcação de guerra com fuzileiros navais deve cruzar o Canal de Suez rumo ao Mediterrâneo

Um navio de guerra dos Estados Unidos com fuzileiros navais está indo em direção à Líbia hoje, segundo militares norte-americanos. O Kearsarge, um navio anfíbio de assalto, deverá atravessar o Canal de Suez, acompanhado por dois outros navios militares, vindos do Mar Vermelho, disseram dois funcionários à AFP, sob anonimato. A administração do canal, no Egito, confirmou que as embarcações devem atravessá-lo por volta das 0h30 de quarta-feira.

"Certamente nós estamos movendo nossas reservas para estarmos mais próximos (da Líbia)", disse um dos funcionários do Departamento de Defesa dos EUA. O Kearsarge é um navio com 800 fuzileiros navais, um frota de helicópteros e um hospital, e pode apoiar tanto um ataque militar quanto uma operação humanitária. "Um navio como o Kearsarge é capaz de executar vários tipos de missões", afirmou a mesma fonte.

Os militares norte-americanos estão preparando uma série de opções para o presidente dos EUA, Barack Obama, e mantêm discussões com seus colegas europeus, mas a probabilidade de uma intervenção militar não está clara, disse o funcionário.

"Eu acredito que isso pode abranger tudo, de uma demonstração de força para algo mais envolvido", disse o militar, acrescentando que "o presidente (Obama) não tomou decisões sobre o uso da força militar".

Analistas políticos dizem que uma demonstração simbólica de força, ao largo da costa líbia, pode aumentar a pressão sobre o ditador Muamar Kadafi, mas o militar afirmou que o envio de forças aéreas e navais para mais perto da Líbia não é um gesto vazio. "Existem marinheiros nos navios que estão a caminho, é algo bem real".

Um porta-aviões norte-americano, o Enterprise, que possui caças de combate que poderiam colocar em efeito uma zona de exclusão aérea, também pode ser enviado para lidar com a crise líbia. O porta-aviões, no momento, está no norte do Mar Vermelho, de acordo com o website da Marinha dos EUA. As informações são da Dow Jones.

Nenhum comentário:

Postar um comentário