1 de mar de 2011

Assassinato em Bagdá levanta temores de mais ataques a cristãos

Fonte: Portas Abertas | 01.03.2011

Após um curto período sem ataques, a comunidade cristã do Iraque voltou a ser alvo novamente. Desta vez um grupo armado invadiu a casa de um cristão, no bairro central de Bagdá, em Karrad, e o matou. Vítima de uma morte cruel, Youssif Isho era um caldeu de 70 anos de idade quando foi esfaqueado até a morte.

Por causa disso, as fontes advertiram à agência AsiaNews que outros possíveis ataques contra os cristãos são esperados na capital. "Os fiéis ainda sofrem", disse um líder cristão. "As pessoas estão assustadas, movendo-se cautelosamente com medo de mais violência", acrescenta.

De acordo com informações obtidas pela agência AsiaNews,a morte de Youssif Isho foi apontada como um alvo de grupos extremistas. O cristão não teve nada roubado e morava sozinho em Karrad, no centro de Bagdá.

Manifestações

As manifestações que têm sido planejadas no país causam medo aos cristãos iraquianos, preocupados quanto a sua segurança. Desde o final de 2010, a comunidade cristã tem tido um decréscimo, pois muitos deixam o país em busca de refúgio.

Na cidade de Kirkuk, os árabes sunitas planejaram uma manifestação, que no sul, partiram dos grupos xiitas.

A capital do país deve ser o palco de manifestações ligadas a eventos mais amplo na região do Oriente Médio.

"Um vulcão explodiu e não há fim à vista", comenta uma fonte sob a condição de anonimato.

"As pessoas estão com medo", disse o líder cristão, "porque grupos extremistas poderiam se infiltrar [nas manifestações], e causar estragos". Muitos temem mais "destruição e até mesmo assassinatos seletivos".

Nenhum comentário:

Postar um comentário