27 de nov de 2012

Revista Superinteressante - A verdade por trás do mito

A última edição da revista Superinteressante (Nº 312 – Dezembro) me deixou inquieta, ao ponto de não pensar duas vezes para responder aos pontos colocados no vídeo de lançamento do material.

Veja abaixo as respostas bíblicas para cada questionamento levantado por esse veículo.

Argumento Superinteressante: Jesus não nasceu em Belém, nem no Natal 

Verdade bíblica: Jesus nasceu em Belém, conforme podemos confirmar em Mateus 2:1 e 5-6 e Lucas 2:4-7. No entanto, realmente não temos evidência bíblica da data exata do nascimento do Senhor. A comemoração deste dia vem do período da metade do século III d.C., quando Hipólito, bispo de Roma, escolheu a data de 2 de janeiro para comemorar o nascimento de Jesus e outros cristãos escolheram outras datas. Em 325 a 354 d.C. o dia 25 de dezembro foi escolhido e oficializado.

"E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém". Mateus 2:1. 

"E, congregados todos os príncipes dos sacerdotes, e os escribas do povo, perguntou-lhes onde havia de nascer o Cristo. E eles lhe disseram: Em Belém de Judéia; porque assim está escrito pelo profeta: E tu, Belém, terra de Judá, De modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá; Porque de ti sairá o Guia Que há de apascentar o meu povo de Israel". Mateus 2:4-6 

"E subiu também José da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi). A fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem". Lucas 2:4-7 

Argumento Superinteressante: Os três reis magos não eram reis, nem eram três. 

Verdade bíblica: Apontamento correto. A bíblia nos diz no Evangelho de Mateus 2:1 que se tratavam de “uns magos”. A tradição católica que os apresenta como “os reis magos Gaspar, Melchior e Balthazar”, tendo como base registros históricos que não são comprovados pelas Escrituras.

"E, tendo nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém". Mateus 2:1. 

Argumento Superinteressante: Ele era moreno, baixinho de cabelo curto. 

Verdade bíblica: A Bíblia não descreve as características físicas de Jesus, mas com certeza ele não era loiro dos olhos azuis como os filmes sempre o colocam, visto que nenhum judeu possui essas feições. Entretanto, vale ressaltar a profecia de Isaías dizendo que o Messias não teria aparência, formosura ou beleza que pudesse nos agradar.

"Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos. Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum". Isaías 53:2-3.

Argumento Superinteressante: Jesus era só um entre os profetas 

Verdade bíblica: Argumento absurdo! Jesus era o Filho de Deus e o próprio Deus. Ele existe desde o princípio e por meio dEle tudo foi criado.

"No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”. João 1:1-5 e 14. 

"E sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna". 1 João 5:20.

Argumento Superinteressante: Mateus, Marcos, Lucas e João não são os autores dos Evangelhos 

Verdade bíblica: Confira abaixo as descrições de cada um dos livros:

O evangelho de Mateus foi escrito pelo próprio apóstolo no início do período da igreja, provavelmente por volta de 50 dC. Mateus era cobrador de impostos.

O evangelho de Marcos não identifica o seu autor. Os pais da igreja primitiva concordam por unanimidade que ele teria escrito. Era um associado do apóstolo Pedro e evidentemente o seu filho espiritual (1 Pedro 5:13). De Pedro ele recebeu informações de primeira mão dos acontecimentos e ensinamentos do Senhor, e preservou essas informações em forma escrita. Foi provavelmente um dos primeiros livros escritos no Novo Testamento, em 57-59 dC.

O evangelho de Lucas também não identifica o seu autor. Com base em Lucas 1:1-4 e Atos 1:1-3, é evidente que o mesmo autor escreveu ambos Lucas e Atos, dirigindo os dois ao "excelentíssimo Teófilo", possivelmente um dignitário romano. A tradição desde os primeiros dias da igreja foi que Lucas, um médico e companheiro próximo ao apóstolo Paulo, escreveu tanto Lucas e Atos (Colossenses 4:14; 2 Timóteo 4:11). Isto faria de Lucas o único gentio a escrever um dos livros da Escritura. Foi provavelmente escrito entre 58 e 65 dC.

Em João 21:20-24 temos a descrição de que se tratava do "discípulo que Jesus amava" e por razões históricas acredita-se que esse seja o apóstolo João, um dos filhos de Zebedeu (Lucas 5:10). Ele era, evidentemente, um dos três apóstolos mais íntimos que Jesus mantinha perto de si em várias ocasiões, tais como na transfiguração (Mc 9:2), e na ocasião de sua angústia, no jardim de Getsêmani (Mt 26:36, 37). Destes três apóstolos, elimina-se Tiago por ter sido morto por volta de 44 dC, por Herodes Agripa I. Não existe nenhuma evidência de uma data tão cedo assim da escrita deste Evangelho. Pedro é excluído por ter o seu nome mencionado junto com “o discípulo a quem Jesus havia amado”. Jo 21:20, 21.

Argumento Superinteressante: Judas pode não ter sido um traidor 

Verdade bíblica: São inúmeros os relatos bíblicos que apontam Judas como o traidor de Jesus. Com um beijo ele entregou Jesus para os soldados, recebeu a recompensa em moedas de ouro, mas arrependido tentou devolver o dinheiro. Pelo remorso, acabou se enforcando.

"E, comendo eles, disse: Em verdade vos digo que um de vós me há de trair. E eles, entristecendo-se muito, começaram cada um a dizer-lhe: Porventura sou eu, Senhor? E ele, respondendo, disse: O que põe comigo a mão no prato, esse me há de trair. Em verdade o Filho do homem vai, como acerca dele está escrito, mas ai daquele homem por quem o Filho do homem é traído! Bom seria para esse homem se não houvera nascido. E, respondendo Judas, o que o traía, disse: Porventura sou eu, Rabi? Ele disse: Tu o disseste”. Mateus 26:21-25.

“Entrou, porém, Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, o qual era do número dos doze”. Lucas 22:3. 

"E Judas Iscariotes, um dos doze, foi ter com os principais dos sacerdotes para lho entregar". Marcos 14:10. 

“E, estando ele [Jesus] ainda a falar, surgiu uma multidão; e um dos doze, que se chamava Judas, ia adiante dela, e chegou-se a Jesus para o beijar. E Jesus lhe disse: Judas, com um beijo trais o Filho do homem?”. Lucas 22:47-48. 

"E a Judas Iscariotes, o que o entregou". Marcos 3:19. 

"E Judas, irmão de Tiago, e Judas Iscariotes, que foi o traidor". Lucas 6:16. 

“Então Judas, o que o traíra, vendo que fora condenado, trouxe, arrependido, as trinta moedas de prata aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos, dizendo: Pequei, traindo o sangue inocente. Eles, porém, disseram: Que nos importa? Isso é contigo. E ele, atirando para o templo as moedas de prata, retirou-se e foi-se enforcar”. Mateus 27:3-5. 

Argumento Superinteressante: O reino dos céus era na Terra 

Verdade bíblica: A Bíblia nos diz que todo aquele que se converter verdadeiramente, crer no Senhor Jesus e fazer a vontade de Deus entrará no reino dos céus. Jesus nos afirmou que na Casa do Pai há muitas moradas e que Ele iria preparar lugar para os que permanecessem fiéis (João 14:2), mas os que fossem infiéis seriam lançados no fogo (Marcos 9:47). Em apocalipse temos a consumação de toda a profecia. Deus irá julgar os que não forem achados escritos no livro da vida e os lançará no lago de fogo (Apocalipse 20:15), e as nações dos salvos herdarão o novo céu e a nova terra (Apocalipse 21:1), onde habitará a justiça e não haverá mais dor. Todos habitarão para sempre com Deus (Apocalipse 21:24).

"Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar". João 14:2. 

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade”. Mateus 7:21-23. 

“E, se o teu olho te escandalizar, lança-o fora; melhor é para ti entrares no reino de Deus com um só olho do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno”. Marcos 9:47. 

“E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo”. Apocalipse 20:15.

“Porque, eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá mais lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão”. Isaías 65:17.

“E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe”. Apocalipse 21:1. 

“E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas”. Apocalipse 21:4. 

“E as nações dos salvos andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória e honra”. Apocalipse 21:24. 

“E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre”. Apocalipse 22:5.

Nenhum comentário:

Postar um comentário