2 de mar de 2011

Porta Velha: Restaurado das más recordações

Por Elaine Lisbôa
Referência Bíblica: Ne. 3:6

Na série de mensagens sobre a restauração das portas de Jerusalém estamos estudando sobre a importância do conserto das muralhas de nossas vidas. Quando elas não são reedificadas há um efeito negativo sobre nós.

A Porta Velha de Jerusalém, destacada no livro de Neemias 3:6, foi a terceira a ser restaurada. Ela simbolizava a tradição e a história falada dos hebreus, o tesouro antigo acerca das gerações de sua origem. No sentido espiritual, indica a necessidade do desapego e libertação das más recordações.

Quando estamos mal emocionalmente, nosso corpo perde o vigor. Observamos isso também na vida dos jovens que, ora estão apaixonados, ora sofrendo de alguma desilusão, prejudicando o seu desenvolvimento espiritual.

Para realmente vivermos a vontade de Deus em nossas vidas, é necessário largarmos o passado. O hoje se tornará passado amanhã, portanto, precisamos aprender a não carregar aspectos negativos ao nosso futuro. Quando restauramos a Porta Velha de nossas vidas aprendemos a lidar com os nossos problemas e passamos a viver uma vida vitoriosa hoje.

Um passado não curado gera:

- Medo de se promover;
- Atrofiamento;
- Isolamento;
- Auto-proteção.

Como restaurar a Porta Velha:

- Confie na sua vitória
- Não associe os seus sonhos a experiências ruins do momento
- Acredite em quem gerou o sonho em você

Quando restaurarmos a Porta Velha de nossas vidas, teremos mais honra em nosso futuro do que a vergonha do nosso passado. Haverá mais paz, alegria e sentimento de saudade dos bons tempos que se foram, pois Cristo será o dominador de nossas recordações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário