27 de dez de 2014

O reino dos céus


DISCIPULADO
Livro: O sermão do monte
5ª Aula - Mateus 5:8-12
Conteúdo produzido por Lurdes Nascimento

A maior declaração que um indivíduo pode fazer na vida é “Jesus Cristo é Senhor”. É uma confissão que reconhece Cristo como Senhor de sua vida e lhe outorga o maior benefício: a vida eterna. Só pelo convencimento do Espírito Santo alguém pode confessar isso. Essa confissão muda o destino de todo ser humano.

"Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo". 1 Coríntios 12:3. 


"A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação". Romanos 10:9-10.

Porém, após a conversão, a maior declaração que um cristão pode fazer é: “É chegado o Reino dos Céus”. Essa é uma confissão profética do reino de Deus. É uma confissão que muda os céus, muda o campo de atuação espiritual. Ela confronta a realidade local e estabelece um decreto de mudança imediata. Se a pessoa tiver voz profética e liberar essa palavra, ela estará abrindo portas para a entrada da vontade soberana de Deus.

Todo crente deve usar a sua voz profética, porque todos possuem essa voz. Nossas palavras são chaves novo mundo espiritual, que abrem portas e ativam os anjos a serviço do reino. De baixo dos céus que geraram o Brasil, profetizamos: chegou o Reino de Deus para essa nação.

Essa declaração foi usada em três ocasiões e tem um significado poderoso. Vejamos:

Homens que liberaram essa chave profética

João Batista: 
Veio preparar o caminho do Senhor. Ele começa seu ministério de profeta com essa declaração.

"E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia. E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus". Mateus 3:1-2.

Jesus Cristo
Ele disse: “Eu sou o caminho”. O messias chegou e iniciou seu ministério liberando o mesmo decreto.

"Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus". Mateus 4:17.

Doze apóstolos

Eles divulgaram o Caminho. Jesus ensinou seus doze a liberarem esse mesmo decreto onde quer que eles entrassem para ministrar.

"E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus". Mateus 10:7.

Veja a importância dessas palavras! Todos eles usaram elas na abertura dos seus ministérios. EXISTE ALGO AI! Todos fizeram o mesmo decreto. Isso não foi por acaso, por falta de criatividade ou conteúdo. Existe algo misterioso e poderoso ao mesmo tempo nessa declaração. Vejamos:

É chegado = significa chegou.
Reino = fala de governo, domínio. Todo reino tem um rei: JESUS é o Rei dos reis, Senhor de todos os reinos! No céu há governo absoluto, tudo está sujeito a Deus. O governo de Deus, nos céus, está firme. Não existe ameaça nem concorrência. É absoluto. “É chegado o Reino de Céus” é o mesmo que dizer: “Chegou o governo absoluto de Jesus!”.

Liberada com fé, entendimento e autoridade, essa declaração gera um confronto no mundo espiritual e ameaça todo o governo clandestino de Satanás (trevas e principados). Esse decreto convoca os céus para a batalha, ativa os anjos para a guerra e prepara a terra para a colheita!

Ação do reino

"Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome. Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dá hoje. E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores”. Mateus 6:9-12.

Na oração modelo de Jesus, Ele usou a palavra “reino” duas vezes. Entre as duas vezes podemos descobrir a ação do Reino de Deus. Ele disse:

venha o Teu reino” (vs. 10) = é uma chamada do reino
porque Teu é o reino" (vs. 13) = é a entrega do reino

Quando o reino se estabelece, três fatos acontecem. Jesus fez três pedidos ao Pai:

Dá-nos o pão” = Fala de provisão. Pão é o alimento para o corpo, traz saúde para o físico. Ministração para o nível do CORPO. Quando o Reino de Deus se estabelece no corpo, este corpo fica curado e sadio.

Perdoa-nos pecados” = Fala de cura interior. O perdão é o remédio da alma. Quem perdoa é curado. Ao perdoar, o reino de Deus se instala na alma (cura).

Livra-nos do mal” = Fala de libertação das maldições e cadeias. O reino de Deus traz libertação!

Esse é o propósito de Deus: estabelecer Seu Reino 100% em nossas vidas, nos níveis físico, emocional e espiritual. Ao liberar essa confissão profética, o decreto é lançado no mundo espiritual dizendo que tudo ficará sujeito ao governo e autoridade de Jesus. As três ações entram em operação na vida do homem: corpo, alma e espírito. OS CÉUS TOCAM A TERRA, tocam os homens.

Alcance o reino

Quando e onde estabelecer esse decreto? Vejamos onde os profetas o fizeram:

a) João Batista (no deserto): Lugar onde não há nada e ninguém. Onde parece que nada vai acontecer ou mudar. AÇÃO: chamar à existência o que não existe! O decreto transforma o deserto em mananciais (Fase 1: profecia).

b) Jesus Cristo (nas trevas): Cafarnaum, lugar onde parece ter o domínio de Satanás, com pessoas oprimidas e escravizadas. AÇÃO: chamar a luz de Deus para a guerra contra as trevas. A luz de Cristo brilha e as vidas são libertas (Fase 2: batalha).

c) Doze (nos perdidos): Lugar onde estão as gentes que necessitam de Cristo: ruas, escolas, praias... AÇÃO: lançar a rede e colher as multidões (Fase 3: colheita).

Vamos declarar que é chegado o reino de Deus em nossas vidas, em todas as áreas: emocional, familiar, conjugal, financeira... Vamos chamar à existência as águas no deserto, luz em meio às trevas, até que todos os perdidos declarem que Jesus Cristo é o Senhor! Há uma multidão entrando no Reino de Deus, porque é CHEGADO O REINO DE DEUS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário