2 de jan de 2012

7ª Aula de Teologia - O Surgimento da Idolatria

Estudo realizado pelo Instituto Cristão de Pesquisas.

Nesta aula, o Pr. Antonio Fonseca explica que a idolatria surgiu depois do Dilúvio, porque a Bíblia não registra nada a esse respeito nos primeiros sete capítulos de Gênesis. Podemos constatar em Gênesis 8:4 que a arca feita por Noé, após o Dilúvio, repousou no monte Ararate e os filhos de Noé: Sem, Cão e Jafé geram descendentes e povoam novamente a Terra.

Já no capítulo 10:9, as Escrituras nos falam sobre um homem chamado Ninrode, que surgiu na região da Babilônia, sendo ele o fundador de Babel, Nínive e outros locais. O nome "Ninrode" no hebraico significa "rebelar". Talvez alguns de nós ao ler que ele foi um homem poderoso, deixa-se enganar pensando se tratar de algo bom, no entanto Deus não usa esses tipos de adjetivos para os seus filhos.

O Senhor nos ensina em II Coríntios 12:9 que o Seu poder se aperfeiçoa na fraqueza; em II Coríntios 12:10, que quando estamos fracos ai é que somos fortes; em Joel 3:10 a palavra instrui "diga o fraco, eu sou forte" e em I Samuel 2:4 que os fracos são cingidos de força. Quando reconhecemos nossa fraqueza, nos tornamos fortes, pois declaramos que o poder de Deus é que nos sustenta. O nosso Deus se alegra com o homem humilde. Ele olha para os pequeninos.

Então, além de Ninrode ter um nome cujo significa é rebelar, ser "poderoso diante do Senhor", ainda o princípio de seu reino foi Babel, o local onde o homem queria alcançar o céu por suas próprias forças. Então vemos em Gn. 11:7 a Trindade (Pai, o Filho e o Espírito Santo) se manifestando, confundindo a língua daquele povo e frustrando todos os planos desses homens, cujos corações estavam longe de Seus propósitos. Segundo a tradição babilônica, Ninrode foi tão poderoso que, após sua morte, o povo fez uma estátua dele e começou a ser adorado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário