25 de jul de 2011

O líder sujeitando o inimigo usando as armas de Deus

CURSO TEOLÓGICO - 2º SEMESTRE
9ª Aula – Liderança
Ministrada por: Pr. Rico
Data: 29.05.2011

Referências: Hb. 2:8 | Dt. 33:29b | Lc. 10:19 | Mc. 16:17

Nós somos um meio para atingir um alvo. A intenção do diabo é nos usar para atingir a Deus. Nós estamos envolvidos em uma batalha espiritual, mas ao mesmo tempo real. Ela não tem trégua e nem hora marcada. A intenção da luta é trazer o homem para a condição antiga, como prisioneiros de Satanás e, desta forma o inimigo planeja atingir o Todo Poderoso.

É obrigação do líder não permitir que os liderados sejam atingidos para aprenderem a manusear as armas. Ao líder cristão foi outorgado o poder sobre demônios. Uma liderança espiritual terá oposição espiritual. Esta é uma guerra invisível, contudo, real.

A liderança cristã, sobretudo resulta em uma batalha espiritual, portanto, devemos usar toda a armadura de Deus e isso implica em dizer que nossa vitória sobre os demônios é condicional ao uso correto das armas de ataque.

Paulo faz uso da armadura do soldado romano de sua época para parafrasear nossa arma espiritual (Efésios 6:10-18):



"No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder”
No versículo 10, Paulo usa duas colocações dignas de atenção:
1. Armas de proteção (“Fortalecei-vos no Senhor”)
2. Armas de ataque e ofensiva (“Força do Seu poder”)

"Revesti-vos de toda a armadura”
“Revesti-vos” indica uma ação do homem no interesse de buscar armas. O interesse é pessoal, exige iniciativa. “De toda armadura” indica fechar todas as brechas. Não adianta ser forte em uma área e fraco em outra.

"De Deus”
Não utilizar estratégias humanas.

"Para que possais estar firmes”
Não para mostrar superioridade pessoal, mas para mostrar a grandiosidade do Senhor.

"Contra as astutas ciladas do diabo”
Não para subestimar o inimigo.

"Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”
Focalizaremos neste versículo somente a visão hierárquica da atuação dos demônios.
1. Príncipes ou Principados – Generais que comandam áreas específicas. Para cada área tem um comandante.
2. Potestades – Capitães. Recebem autoridade dos generais.
3. Hostes espirituais da maldade – Soldados que recebem ordens.

Suas armas

A partir do versículo 14 estudaremos as armas especificamente. Duas composições destas armaduras nos estão expostas nessas passagens das escrituras:

“Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade”
Cintos da verdade – Eles servem para sustentar e envolver a armadura. Indica o conhecimento da Palavra de Deus.

“E vestida a couraça da justiça”
Couraça da justiça – Protege as partes sensíveis e fatais do corpo humano. Fala do que nos tornamos em Cristo. Não temos justiça própria, mas quando nos firmamos no sacrifício substituto de Cristo temos uma forte arma de defesa contra Satanás. Jesus é a nossa justiça.

“E calçados os pés na preparação do evangelho da paz”
Sapatos do Evangelho da Paz – Sapato por mais insignificante que pareça era uma parte fundamental para o combate do soldado romano. Tinha sua base antiderrapante para evitar escorregões, bem amarrados nos pés e pernas. Quando temos o Evangelho como nossa sustentação, não corremos o risco de escorregar ou deslizar na fé. Por onde passarmos, temos que deixar os bons rastros do Evangelho, promovendo a Paz. Também lembra o nosso testemunho cristão.

“Tomando, sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno”.
A fé é como um escudo, ela freia os dardos do inimigo.

“Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus”
A espada do Espírito – A espada é a única arma de ataque na armadura romana. O próprio apóstolo Paulo define qual é essa arma: A Palavra de Deus. Como arma de ataque ofensiva, a Palavra de Deus deve ser usada para provocar a existência das coisas que Ele já disse que devem e podem acontecer.

“Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito, e vigiando nisto com toda a perseverança e súplica por todos os santos"
A oração é extremamente importante na batalha espiritual, não apenas para suplicar ao Espírito Santo proteção pessoal, mas também por todos os irmãos em Cristo.


Prepare-se!

Esteja pronto para assumir algo, porque quando se começa um trabalho, as hostes malignas tentarão atingir todas as áreas de sua vida através das brechas que você mesmo deixar. Se posicione corretamente e aprenda a lutar.

Veja três áreas que o inimigo luta para dominar você:

Mente – Através dos seus pensamentos. Ocupa-te com a Palavra de Deus. Satanás dominando sua mente conseguirá controlar o corpo. Lembre-se que antes de tomar qualquer atitude você pensa.

Coração – Através das emoções, com a depressão, desejos...

Boca – Através da sua língua, com palavras demoníacas de maldição.


Nenhum comentário:

Postar um comentário