3 de fev de 2011

Conclusões Pessoais

Vejo a Ética Cristã como um dos princípios básicos da vida com Deus. É impossível agradarmos ao Senhor sem apresentarmos um caminhar que mostra claramente o que somos, no que cremos e a quem servimos. Como podemos nos dizer cristãos se não procuramos caminhar como Jesus? Como falar de justiça, amor, santidade, obediência sem a prática de tais atos? Muito mais do que palavras bonitas e que edificam os outros, precisamos viver de maneira sincera e transparente.

Muitas vezes observo alguns que se dizem convertidos totalmente escravizados por misticismos e dogmas dessa sociedade incrédula e distante de Deus. Viciados em costumes de homens, tratando a igreja apenas como um lugar para ir aos domingos, vivendo por costume e não por amor ao Senhor. Essas coisas também fazem parte da Ética Cristã.

O caráter cristão só pode ser formado e desenvolvido se tivermos a mente de Cristo (1 Co. 2:16), por isso temos a necessidade de possuir uma mente transformada e isso implica necessariamente em movimento, ou seja, nossa mente não pode ficar a mercê do mundo, conformada com a depravação, corrupção e violência das coisas consideradas “normais”. É imprescindível procurarmos conhecer a Jesus, entender os seus ensinamentos, ter a sensibilidade para sentir o que Ele sentiu, falar dEle para as outras pessoas.

Outro ponto que o estudo desta disciplina me marcou foi a observação dos temperamentos. Como muitas características deles nos limitam a fazer a obra de Deus! Eu, por exemplo, sou melancólica, por isso, a insegurança barra o meu crescimento na prática da obra, mas também constatei quantas fraquezas que possuía anteriormente foram modificadas por Cristo. Aplico agora em minhas orações o pedido a Deus para que Ele transforme o meu temperamento, moldando-me para que esteja a cada dia mais perto da Sua vontade.

Acredito que ser ético é ser sincero consigo mesmo, reconhecer a própria limitação e o quanto precisamos de Cristo para conseguir viver como Ele nos ensinou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário